segunda-feira, 21 de outubro de 2013

1975 - O Ano do Maverick de 4 cilindros


Após um doloroso período sem conseguir escrever sobre a história do Maverick, o Blog Maverick na História volta com tudo e com a mala cheia de histórias sobre o ano de 1975.
Folha de S. Paulo 1.1.75



A economia de combustível continua com grande ênfase. 1975 é o ano tão prometido para o Maverick de 4 cilindros. Vejamos o que vai ocorrer.

Diário do Paraná 5.1.75
Já vimos a matéria de 18.12.74 sobre o Maverick 5000R, mas informação nunca é demais.
Esse carro não era oficial da Ford, mas era muito interessante, foi inspirado nas pistas e a sensação de andar com um desses por aí deve ser ótima! Infelizmente nunca mais vi ou ouvi falar de algum Maverick 5000R sobrevivente.

O Estado de S. Paulo 11.1.75

8% de aumento!

Jornal do Brasil 28.1.75
É assim que a Ford inicia o ano.

Folha de S. Paulo 21.2.75
O texto da propaganda é muito bem elaborado, refere-se ao Maverick de 6 e 8 cilindros.


No post sobre o teste de economia, eu comentei que o carro sempre consumiu o mesmo, a mudança era o preço da gasolina e essa propaganda apóia essa idéia quando diz que a gasolina virou uma vedete. Também traz outro ponto muito importante: O Maverick é um conjunto e não apenas um motor, ou só conforto ou só aparência. É um carro completo.

Diário de Notícias 27.2.75
Veículos mais vendidos em 1974.


Diário do Paraná 23.3.75
Veículos mais vendidos em 1974. Agora com mais detalhes.

O Estado de S. Paulo 27.3.75
1º de abril é dia da mentira!


Folha de S. Paulo 2.4.75
Quem hoje não sente falta de um ar condicionado heim?

A Ford, um passo a frente, lançou essa campanha para incentivar o uso do ar condicionado e da direção hidráulica. Os preços eram bem atrativos.

O Estado de S. Paulo 6.4.75
Mais sobre a campanha.


Quatro Rodas 4.75
Até então, o Maverick era oferecido como Super, Super Luxo e GT. A Quatro Rodas revela um segredo: O Maverick LDO e de acordo com a revista, ele será lançado em setembro deste ano (1975). Nós sabemos que isso não se concretizou como a Quatro Rodas mostrou, certo?


Bom, lançamento para 1975 ou não, sabemos que vem novidade por aí.



Quatro Rodas 5.75
Nada melhor do que fala com quem sabe das coisas!
Não consegui pegar a capa dessa entrevista, deu problemas técnicos, mas o principal está aí pra lermos.
Já vimos aqui no blog uma reportagem com a biografia de Lee Iacooca e agora aprendemos mais do presidente da Ford no Brasil Joseph W. O’Neil.

Interessante!


Folha de S. Paulo 21.5.75

Uma das perspectivas do início do ano vai se concretizar. Junho promete e o Maverick de 4 cilindros vem aí! Mesmo assim, o Maverick com 6 cilindros também continuará sendo produzido, pelo menos por um período.

O motor de 4 cilindros está sendo fabricado do Brasil desde 1974 e  é importado para a Alemanha, Argentina e Canadá. 



Olha, não sei quando vou fazer e postar, mas ainda vou fazer uma pesquisa com mais detalhes do motor 2.3 O.H.C e como ele era realmente moderno e eficiente.


Folha de S. Paulo 2.6.75
 Apresentação no Rio de Janeiro

O Estado de S. Paulo 3.6.75
Data marcada para o lançamento do Maverick de 4 cilindros: 11 de junho de 1975. Ainda diz que durante esse mês somente o 4 cilindros seria produzido!

 
Folha de S. Paulo 4.6.75


O Novo Maverick!

O Estado de S. Paulo 8.6.75
Antes do lançamento, o Estado de S. Paulo fez essa matéria incrível. A Ford testou e comparou o Maverick 4 cilindros com o Opala 4 cilindros e o Maverick foi superior.O preço será menor que o Maverick de 6 cilindros. Essa matéria explica todos os detalhes do carro. Mostra também que ainda não é o fim do motor de 6 cilindros. Vemos o uso do Oscar, boneco de testes desenvolvido pela Ford.

Diário do Paraná 8.6.75

Olha ele aí! Uma noticia complementa a outra!

Oscar, esse era o boneco de testes. Ele deve ser um parente distante do Buster, dos Caçadores de Mitos. Se a Ford usava toda essa tecnologia e preocupação com os bancos, imagina com o resto do carro!

Folha de S. Paulo 11.6.75
Está consumado. De 2 ou 4 portas, o Maverick de 4 cilindros já pode ser adquirido. Vários detalhes e novidades para 1975.

Jornal do Brasil 11.6.75
As Direções Hidráulicas do Brasil fizeram um caixa de direção especial para o novo Maverick. Vale lembrar que a direção do Maverick passou por melhorias e a Ford oferece a direção hidráulica como opcional.

Folha de S. Paulo 11.6.75
Agora os detalhes das cores. As cores deste modelo são famosas pelo fato de aceitarem o “saia e blusa” como um novo modelo ou ate mesmo uma modificação do Maverick. Como podemos ver, é apenas uma opção de cor, mas não só branco e azul, as cores poderiam ser:

A parte superior é sempre o branco nevasca

A parte inferior poderia ser nas seguintes cores:
Vermelho cadimum;
Azul colonial;
Verde itanhangá;
Marron conhaque;
Azul Portela metálico;
Ouro antigo metálico e

Marrom castor metálico.

Folha de S. Paulo 12.6.75

“o carro que você estava esperando já faz tempo”

Jornal do Brasil 14.6.75
Os argumentos são a economia, o novo e moderno motor, os carros que usam o motor e os países para os quais esse motor foi exportado.  Com certeza são ótimos motivos para chamar atenção. O Grande Maverick, agora com motor feito no Brasil e testado pelo mundo.

Interessante notar que quando o Maverick veio para o Brasil em 1973, ficou com o motor que havia disponível, o 6 cilindros, mas agora usa um motor moderno, testado e aprovado em vários tipos de carros e países. Perfeito!



Folha de S. Paulo 18.6.75
O Preço e os detalhes do novo conjunto para o Maverick.

Folha de S. Paulo 18.6.75
Sim, é este o Maverick 4 cilindros.

Realmente é um motor moderno. Admissão de um lado e escape de outro, comando de válvulas no cabeçote, 2.300 cilindradas, 10 km/l, exportado e testados em vários países, equipa carros como o Capri, Cortina, Pinto e Mustang. Usado pelos construtores de Formula II... Quer mais o que?









E é aqui que esses vídeos se encaixam.


O Estado de S. Paulo 22.6.75
Estes são ao preços.

Folha de S. Paulo 25.6.75

Parece a mesma reportagem que já vimos. 



Veja 25.6.75

O Maverick 4 cilindros deu uma vida nova a vida do Maverick. E Hoje infelizmente as pessoas acabam ignorando qualquer Maverick que não seja V8.


A matéria continua com um resumo da historia do Maverick e ainda projeta o futuro. Muito interessante.


Diário do Paraná 22.6.75

Mais uma vez.


Folha de S. Paulo 26.6.75

Mais uma propaganda bem feita.

Folha de S. Paulo 26.6.75
"Um novo motor. Um novo Maverick."



Jornal do Brasil 1.7.75

Novos preços. A Ford cresce. Nova fábrica.



Diário de Notícias 2.7.75
Quase a mesma matéria novamente.
Dá pra perceber que a Ford chamou mesmo a atenção da mídia com esse novo motor e novas cores.  Hoje em dia é bem raro encontrar um Maverick saia e blusa.

Folha de S. Paulo 3.7.75
Inauguração, novos empregos e mais Maverick.


Diário do Paraná 6.7.75

Foi assim que nasceu o Maverick bi-color, ou Maverick saia e blusa.

Folha de S. Paulo 15.7.75
A Ford passou a vender mais. O Corcel puxou a fila, mas o Maverick também se recuperou e vendeu mais apoiado pelo menor consumo do motor 4 cilindros.

Veja 16.7.75
Dá-lhe divulgação. Olha a foto colorida do Maverick saia e blusa aí.


Diário do Paraná 19.7.75
Com o motor de 4 cilindros, o Maverick tornou-se o carro ideal para o Brasil nessa época de crise. Agradou instantaneamente ao publico e vendeu bastante.

Folha de S. Paulo 23.7.75
Esse é o Maverick ideal para a cidade e para motoristas “normais”. O Maverick 4 cilindros devia ter existido logo em 1973, com certeza a história seria outra.


O texto diz a respeito de junho: “mês do segundo aniversário do carro”. Exatamente, pois foi no dia 20 de junho de 1973 que o Maverick foi LANÇADO. Data de apresentação ou data de amostra no salão do automóvel NÃO CONTAM.
Folha de S. Paulo 30.7.75
As vendas foram mesmo muito boas, o assunto não muda! Rsrsr

Ah Fiat, pode vir!
Veja 13.8.75
Quem não se sentiria orgulhoso com um carro desses heim?

Folha de S. Paulo 27.8.75
Com relação a 1974 a produção ficou menor. 1974 foi um ano excelente para  mercado de automóveis, no caso do Maverick, foi o melhor ano de vendas.

1975 vem mostrando bons resultados e as vendas vem crescendo.


Folha de S. Paulo 27.8.75
Olha, durante minhas pesquisas, peguei raiva quando o assunto era taxi. Começou em 1974 e ainda dura em 1975. Era uma encrenca danada com o preço, os veiculo que seriam táxi... e todo jornal tinha umas 20 páginas falando disso, aí eu fiquei com raiva e não registrei nada ou quase nada sobre isso no blog, mas essa reportagem acima é muito, mas muito importante!
Na minha pesquisa, O que o Maverick foi fazer no Uruguai, vimos que não era só no Brasil que tinha Maverick e olha que o Maverick andou pelo Uruguai antes que aqui, foi em 1972. Agora vemos que os Maverick também foram ao Chile.
No Uruguai eles eram os carros do governo, no Chile eles foram cuidar do transporte como Táxi.

Mas eu quero IMAGENS! ME DÁ IMAGENS!


Diário do Paraná 31.8.75
105%! É mágica? É mentira? É loucura? Não, é o novo Maverick de 4 cilindros.

Folha de S. Paulo 2.9.75

Se é motor que eles querem, então eles terão motor!
Olhas os Taxi aí!

Imaginem a estrada com esse comboio de Maverick! Se colocados todos juntos e enfileirados, um atrás do outros, teríamos uma fila de 183 metros e 20 centímetros!

Veja 3.9.75
O carro que no passado perdeu vendas por causa do consumo aprendeu com os erros e fatura o mercado com um modelo bem econômico.


O Maverick sempre lutou contra tudo e contra todos. A Ford Está de parabéns pelo novo Maverick e pela ótima publicidade.



Folha de S. Paulo 3.9.75
O que??? Não, é apenas temporário...

Veja 4.9.75

O Maverick preenche todos os requisitos.


Diário do Paraná 7.9.75
Olha aí as inovações:  economia, novo motor, nova caixa de cambio que não exige troca de óleo, nova suspensão, melhor distribuição de peso, pneus mais largos e freios melhores. Ou seja, o que era bom, ficou ainda melhor!

Jornal do Brasil 10.9.75
Houve um estudo com carros de outras marcas, mas só o Maverick oferecia o conforto exigido.
Isso mesmo, os  44 Maverick  foram rodando até a capital Santiago, uma viagem de 4 mil quilômetros e 6 dias. Mole mole para os Maverick cumprirem o trajeto.
Muito legal.


Portanto, o Chile foi mais um país habitado pelos Maverick.


Jornal do Brasil 12.9.75

Você já pode gritar: Este é o meu carro! ? Estou com o grito preso na garganta ainda.

Diário do Paraná 14.9.75

Repórter Rodoviário!
Não conhecia, nunca ouvi falar! Meu pai não soube explicar também, só conhecia o Vigilante Rodoviário.
O sargento Ranulpho Ferreira da Rocha, policial rodoviário da Policia Militar usava um Maverick Super Luxo equipado com motor V8 para cobrir as notícias da estrada.
Muito legal, ele trabalhava para a Rádio Bandeirantes.

É como a fala do Vanishing Point 1997 a respeito de perseguir outros carros: “ Não podemos detê-lo em um Chevy destrambelhado”.

Encontrei o perfil do senhor Ranulpho no Facebook, olha com as coisas mudam, espero que ele responda ao meu contato.
O sargento Ranulpho é um herói da vida real! É uma pena mesmo eu não ter vivido essa época...

Diário do Paraná 21.9.75

Mais sobre a ida dos Maverick ao Chile.
Onde e como estão esses carros hoje em dia? Algum leitor do Chile com mais informações? Entre em contato, por favor. Como esses carros foram importados pelo Chile, a leitura da plaqueta de identificação é feita da mesma forma que aqui no Brasil. Não será difícil reconhecer um deles.



Aumenta a produção de carros da Ford

O veículo número 1.500.000 fabricado pela Ford no Brasil foi um Maverick de 4 cilindros que saiu de fábrica no dia 13 de agosto de 1975.

Algum leitor aí tem um Maverick fabricado nesta data?

A Ford passa a Chevrolet e atinge o segundo lugar em vendas na indústria automobilística nacional. ( esse mesmo fato repetiu-se nesse ano de 2013)


O Corcel está arrasando em vendas!

Jornal do Brasil 24.9.75

“Maverick 4 cilindros. O resto é condução.”
“...no mundo automobilístico, de um lado está o Maverick 4 cilindros. E do outro lado, os outros.”

Eu estou começando, ainda estou no meu primeiro carro, um Ford Del Rey 87. Na verdade, eu sempre disse que não importa o carro que eu tenha, o meu primeiro Carro (com C maiúsculo) só poderá ser o Maverick, exatamente porque o Maverick está sempre um nível acima, sempre Um Passo à Frente! Comprei o Del justamente para saber como é ter um carro antigo, lidar com mecânicos, ferros velho, peças.. etc. Ter esse carro pra mim, é um curso que vai me preparar para não ter muitas surpresas quando comprar o Maverick. Está dando certo, meu Del Rey é muito divertido, costumo dizer que ele é o Del e eu sou o Rei kkkkk.


Ok, voltando...
Propaganda muito boa e o mais interessante é que o Maverick da foto é de 4 portas, mostrando o apelo da Ford para chamar atenção para o grandão e também mostrar que a mesma satisfação que o cupê oferece também pode ser encontrada no sedan.


Diário do Paraná 24.9.75
Olha só! Maverick foi testado e aprovado pelas mulheres.
Esse teste foi realizado pelo jornal Diário do Paraná concorda? Não teve apoio da Ford. Em 1978/1979 a Ford disse que o Maverick não tinha satisfeito as mulheres.  Vai entender né...
Bom, foi bem proveitoso esse teste, as candidatas mostraram conhecimento e foram sinceras ao avaliar o Maverick. Até a moça que tinha CNH há um mês gostou e achou fácil de dirigir.

Legal! Para mais informações sobre a aprovação das mulheres pelo Maverick, confira a entrevista com nossa amiga Carla Prado.

Folha de S. Paulo 2.10.75
Lembra-se da moeda que era usada nessa época?

Diário da Noite 2.10.75

Mais aumentos...


Diário do Paraná 12.10.75

A Ford continua com a sua filosofia de produzir tudo o que utiliza em suas linhas de produção. Nova fábrica, novos empregos e novos horizontes.


Folha de S. Paulo 12.10.75
Duro golpe no consumidor. São 25% de aumento no preço da gasolina! Antes do aumento todo mundo foi ao mesmo tempo aos postos de gasolina para abastecer e precisaram até chamar a policia.

Meu pai já me falou muito desse período. Por ouvir meu pai e ler sobre isso da pra ter uma idéia de como a situação estava, mas com certeza era muito pior. Imagine não ter gasolina pra ir trabalhar, nem pra sair, ou pra levar alguém no hospital... é como se estivéssemos na Terra Devastada, onde o Mad Max lutava por mililitros de gasolina. Na verdade o filme foi baseado na crise do petróleo, é claro.


Folha de S. Paulo 15.10.75
A crise do petróleo continua forte em seu segundo ano. As vendas sobem e descem, as pessoas se preocupam com o futuro e os carros precisam se manterem atualizados para se manter nesse mundo hostil.  
Folha de S. Paulo 15.10.75
O Corcel merece todo nosso respeito. O Maverick vem mantendo o ritmo das vendas.


Veja 15.10.75
“O Maverick é o 4 cilindros mais econômico, moderno e seguro que anda por aí”

Folha de S. Paulo 24.10.75

O Maverick 1976 já esta esperando!
Folha de S. Paulo 26.10.75
E aqui vemos que o 6 cilindros já não estava mais disponível. Foi tarde?

Quatro Rodas 10.75
Interessante. Hoje em dia continua igual. É falta de interesse, de competência de honestidade... Nós motoristas precisamos sempre estar de olhos abertos pois não é sempre que alguém vai apertar apenas um parafuso e resolver seu problema.




Quatro Rodas 10.75

Quatro Rodas 10.75
Quatro Rodas 10.75
A parte do Corcel eu não li, beleza?
Esses modelos serão apresentados no Salão do Automóvel de 1976 para estarem a venda a partir de 1977.
Em 1975 ninguém sabia, mas esses novos acabamentos foram que renderam o nome “segunda fase” ao Maverick.

Lembrando que em 1972 chegaram 7 Maverick ao Brasil para serem testados e a falsa entrada de ar já estava presente em um deles, o Maverick Grabber. A Ford estava atualizando o Maverick brasileiro para 1977 com as mesmas características que o Maverick americano já tinha em pelo menos 1972. Achei isso muito chato, mas está valendo. Em outra oportunidade falarei mais sobre esses 7 Maverick de teste em 1972.


Diário do Paraná 30.10.75

Diário de Notícias 31.8.75
Parabéns meu filho! Eu faria a mesmíssima coisa, compraria antes de tudo um Maverick GT, se bem que de tanto eu falar e gostar de Maverick, pelo menos umas 10 pessoas que trabalham, estudaram ou são amigos mais próximos, já disseram que se eles ganhassem na loteria me dariam um Maverick kkkkkkkk Desse jeito eu nem preciso jogar, só torcer pra algum deles ganhar e não esquecer da promessa kkkkkk



Folha de S. Paulo 13.11.75
Esse gráfico é da produção total dos veículos e não apenas do Maverick. A situação estava feia...


Diário do Paraná 16.11.75
A Ford está a milhão! Essa é a época mais próspera (até o momento) da Ford no Brasil.
Nós acompanhamos aqui no blog as reuniões do pessoal da Ford com o governo brasileiro e todos os projetos de investimentos e expectativas. Agora a Ford já colhe os frutos desse planejamento crescendo 12% em relação a 1974. Excelente!


Folha de S. Paulo 22.11.75

Diário de Notícias 22.11.75


Folha de S. Paulo 26.11.75
Aê! Mais de 70.000 Maverick produzidos!


Produção e vendas alavancadas pelo motor de 4 cilindros.

Veja 26.11.75
Embora tenha saído na Veja, a fonte é da Quatro Rodas.


Agora me diz: você confia nessas médias de consumo?
Folha de S. Paulo 29.11.75
Diário do Paraná 7.12.75
Mesmo assunto, mas agora com foto.

Quatro Rodas 12.75
Escolha seu carro.


Diário do Paraná 7.12.75
As melhores informações estão nas menores reportagens!
Segundo o que esta escrito aí, e nós estamos vendo uma matéria de dezembro, o motor de 6 cilindros ainda era fabricado em 1975 e pelo jeito ainda seria fabricado em 1976.
O que devemos levar em conta é que estamos falando da Ford e não do Maverick, entendeu? Na linha Maverick o motor de 6 cilindros parece ter deixado de ser fabricado no meio do ano de 1975.
Essa informação é nova, pelo menos para mim. Antes, eu acreditava que em 1975 só havia o motor de 4 e 8 cilindros. Essa reportagem e a propaganda do dia 26.10.75 dá o que pensar. Atualmente acredito que em 1975 saiu sim Maverick com motor de 6 cilindros.

Folha de S. Paulo 10.12.75


Folha de S. Paulo 15.12.75

Folha de S. Paulo 17.12.75
Deixe dois cilindros para traz e ganhe desempenho e economia.
Folha de S. Paulo 24.12.75
É a Ford movimentando o Brasil.
Folha de S. Paulo 25.12.75
Esses fatos são facilmente esquecidos justamente porque é muito mais fácil falar mal de uma coisa que não se conhece do que tirar um tempo para ler e poder falar com propriedade dobre qualquer assunto.


Diário de Notícias 27.12.75
Investimentos da Ford para 1976.
A Ford está bem, mas com relação ao Maverick, não temos novidades. Embora seja recente o lançamento do Maverick de 4 cilindros, somente o Corcel terá investimentos em 1976 e isso não pode ser bom para o Maverick.

Folha de S. Paulo 31.12.75
Tantos aumentos nas vendas mostram que o Maverick era e continuou sendo um carro competitivo, porém tudo a sua volta era contra, preços, crise do petróleo, investimento no Corcel... O ano foi muito bom e esperamos que seja assim em 1976 também.

Quanto mais pesquiso, mais aprendo e me surpreendo com o que é possível descobrir sobre o Maverick. Ao mesmo tempo que tenho vontade de ler e saber tudo bem rápido, também quero que isso nunca termine. Continuo com o pensamento que sempre teremos coisas novas no mundo dos Maverick.
Após 86 reportagens, fiquei muito animado, pois além dos motivos óbvios, fiquei sabendo do Repórter Rodoviário, coisa que nem meu pai sabia, fiquei sabendo que  44 Maverick foram para o Chile! Isso é impressionante, não sei se você já sabia, mas pra mim foi incrível. Aprendi que sim, existe Maverick 6 cilindros de 1975 e que o Maverick saia e blusa não é um modelo a parte, apenas um Maverick com duas cores e que ele era disponível em 7 cores diferentes para a “saia”. Várias das minhas outras pesquisas tiveram mais sentido após essa sobre 1975.


Agradeço muito e com toda sinceridade aos Jornais e Revistas que não só registraram a história em grandes detalhes, mas como também hoje com o recurso da internet disponibilizam seus acervos para nós, meros mortais.



FORD MAVERICK NA HISTÓRIA
O que achou? Deixe seu comentário!

E-mail para contato:
juninho8fonseca@gmail.com

Curta a página e confira nosso conteúdo exclusivo para o Facebook:

Obrigado pela visita!

No Facebook


Conheça os Relocímetros, uma linha de relógios especiais para quem curte carros. De parede, de pulso e de mesa. Acesse www.autosbizus.com.br .